sábado, 30 de junho de 2012

CERVICOBRAQUIALGIA


Fonte: Internet

A cervicobraquialgia é uma dor na coluna cervical 
(pescoço) com irradiação para o braço, devido a compressão de raízes nervosas que saem dessa região.
Em geral costuma ser indiciosa, sem uma causa aparente, mas também pode aparecer de forma súbita. 

Causas: discopatias cervicais ( protusão e hérnia de disco), artrose, unco artrose, contraturas musculares e mesmo psicossomática.

Ela está ligada a atividades laborais que exijam movimentos repetitivos ou sobrecarga dos membros superiores e condições ergonômicas inadequadas. O indivíduo costuma apresentar uma rigidez cervical, dor de cabeça, com dificuldade de movimentar-se e também atitude antálgica (alteração da postura para evitar e/ou diminuir a dor) e por muitas vezes dor, dormência e perda de força no membro superior (braço). A dor pode ser em todo o braço ou de uma parte dele, dependendo aonde está a compressão nervosa.

Diagnóstico clínico é primordial, sendo necessário observar os sinais e sintomas do paciente. Exames complementares como raio-x, tomografia computadorizada e ressonância magnética são utilizadas para auxiliar e descobrir qual estrutura é a responsável pelo quadro apresentado.

Fonte: Internet
A cervicobraquialgia pode ser tratada com Fisioterapia convencional utilizando recursos analgésicos e anti-inflamatórios, Terapia manual com Reeducação Postural Global (RPG), Osteopatia, Terapia de Descompressão da Coluna e Pilates para alongar e fortalecer fortalecer toda a musculatura.


Fonte: http://www.colunasemdor.net

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Benefícios do Pilates na Incontinência Urinária

Fonte: Internet
A incontinência urinária é uma perda involuntária de urina chegando à um problema social ou higiênico. As causas são diversas, porém na maioria dos casos pode-se citar a idade avançada, a gravidez, o parto, a diminuição dos hormônios femininos na menopausa, o tratamento do câncer de próstata e as incapacidades físicas e mentais.

Algumas causas que podem agravar são:

Sedentarismo - não praticar atividade física associada a longo período de permanência na posição sentada causam diminuição da força da musculatura do períneo.

Tabagismo - a nicotina diminui a sintese e a qualidade do colágeno, necessário na elasticidade muscular, com isso à um surgimento de contrações involuntárias da bexiga. O excesso de tosse, comum nas pessoas que fumam, causa danos aos tecidos de sustentação da uretra e da vagina.

Doenças Pulmonares Crônicas - a tosse provoca um aumento da pressão intra-abdominal em relação à pressão da uretra.

Doenças Neurológicas - podendo ser de origem centrar ou periférica como na doença de Parkison, esclerose múltipla, lesão do cone medular entre outras.

Consequências de algumas cirurgias

Uso de diuréticos

Infecção urinária

Diabetes - há uma alteração na inervação local e à maior predisposição de adquirir infecção urinária, consequentemente levando a incontinência urinária.

Outras causas podem ser de duração mais prolongada, até mesmo permanente: hiperatividade do músculo da bexiga, fraqueza nos músculos que sustentam a bexiga no lugar, fraqueza no esfíncter
uretral (músculo que fica ao redor da uretra), problemas congênitos, aumento da próstata, lesões da coluna espinhal, cirurgias ou doenças envolvendo nervos e/ou músculos ( esclerose múltipla, distrofia muscular, poliomielite, acidente vascular cerebral). Em vários casos, alguns fatores estão associados como causa da incontinência.

A necessidade de ir ao banheiro imediatamente, a perda de urina durante o sono ou depois de algum esforço como tossir ou pegar peso, não perceber que a bexiga está cheia são situações mais comum do que se imagina.

A incontinência urinária é dividida em vários tipos:

  • De esforço - acontece quando a pressão abdominal é superior a pressão de fechamento da uretra, causando uma perda involuntária de urina em esforços como tossir, espirrar ou levantar peso. Ocorre uma deficiência no suporte vesical e uretral que é feito pelos músculos do assoalho pélvico ou por uma fraqueza ou lesão do esfíncter uretral.
  • De urgência - ocorre quando a bexiga está hiperativa, ou seja, contrai sem o comando ou desejo de que ela faça isso. Existem várias causas para essa condição. A bexiga torna-se hiperativa devido à uma infecção urinária que irrita a mucosa da bexiga ou por alterações nos nervos que normalmente controlam a bexiga e em muitos casos a causa pode não ser detectada.
  • Mista - é uma combinação entre a de esforço e a de urgência.
  • Paradoxal - o indivíduo não consegue eliminar toda a urina da bexiga, causando sensação de gotejamento após a micção.
  • Bexiga nervosa - normalmente a mulher deve ser capaz de suprimir o desejo de urinar e neste caso, ao tentar ocorre uma contração involuntária do musculo detrusor da bexiga, escapando urina.
  • Incontinência por transbordo - quando a bexiga não é esvaziada por longos períodos, tornando-se tão cheia que a urina simplesmente sai. Isso ocorre quando existe uma diminuição da sensibilidade da bexiga, não percebendo que ela está cheia, existe uma fraqueza da bexiga ou obstrução da uretra dificultando o esvaziamento normal. A principal causa do transbordamento é um aumento da próstata com obstrução da uretra, por essa razão é mais comum em homens. Porém, a fraqueza da bexiga e a diminuição da sensibilidade pode ocorrer em ambos os sexos, sendo mais comum em pessoas com diabetes, uso crônico de bebida alcoólica e problemas que diminuem a função neuronal.
  • Enurese noturna - perda da urina durante o sono. Quando a pessoa apresenta duas ou mais causas de incontinência.
Embora atingindo todas as idades e de ambos os sexos, a incontinência urinária é mais suscetível nas mulheres, apresentando uma probabilidade maior de desenvolvê-las. A musculatura mais forte, a uretra mais longa e a presença da próstata contribuem para os índices mais baixos entre os homens.

Fonte: Internet

O tratamento para incontinência pode ser feito desde co convencional até o cirúrgico. O Pilates aparece como um novo tratamento alternativo e também de prevenção, tendo como um dos principais objetivos o fortalecimento da musculatura pélvica - favorecendo um maior controle sobre o fluxo urinário.

Com a prática regular do Pilates, ficamos menos predisposto à doenças, já que, durante as aulas contraímos a musculatura da região abdominal, períneo ( área entre ânus e uretra) e assoalho pélvico.

É importante que o aluno que pratica Pilates seja avaliado quanto ao nível de consciência dessa musculatura e do padrão respiratório correto durante as atividades. A "MANOBRA DE VALSALVA", quando prendemos a respiração durante o exercício deve ser evitada, pois esse ato aumenta ainda mais a pressão intra-abdominal e ocasiona maior sobrecarga ao assoalho pélvico, que se fadiga mais rápido e torna-se incapaz de manter-se contraído. Resultando na perda involuntária de urina - evento totalmente constrangedor e indesejável. 

Por isso, é sempre importante relembrar que os casos de incontinência urinária devem ser acompanhados por um médico que irá avaliar e poderá indicar o Pilates como uma solução para o problema. Ao fisioterapeuta e/ou instrutor de Pilates, caberá a tarefa de desenvolver e aplicar um plano de reeducação do assoalho pélvico, um tratamento individualizado e que responda às necessidades de cada pessoa paciente.


Fonte: http://www.revistapilates.com.br/category/incontinencia-urinaria-2/

terça-feira, 19 de junho de 2012

Cãibras como prevenir?


Fonte: Internet

Cãibras são espasmos intensos de dor aguda, que ocorrem por um esforço físico muito grande, por desidratação ou, ainda, por deficiência de sais no organismo, em especial potássio, sódio e cálcio.

Segundo Carolina de Sousa, profissional de educação física do B&A Academia (SP), calor ou frio intenso também pode provocar as cãibras. “Um tempo quente demais intensifica as reações químicas no organismo, o que pode ocasionar contrações musculares involuntárias, e o oposto, um dia muito frio, pode tencionar os vasos sanguíneos e prejudicar o fluxo de sangue para os músculos”, afirma.

Previna-se!
Para evitar que a cãibra apareça, mantenha uma alimentação balanceada, rica em sais minerais, e consuma regularmente fontes de potássio, como banana, laranja e frutas secas, de cálcio e de sódio, os dois presentes no leite e seus derivados.

Carolina indica ainda beber de um a dois copos de água a cada 20 minutos durante o treino, além de ingerir pelo menos 2 litros do líquido por dia. Manter-se hidratado é essencial para afastar as cãibras.

Outra dica é alongar-se antes e depois dos treinos, para garantir uma preparação do músculo antes de exercitá-lo e também seu relaxamento, já que é necessário descanso para que a musculatura se recupere.

Como agir no momento da dor?
No momento da cãibra, alongue a musculatura, realizando um movimento oposto ao da dor.

A cãibra também pode aparecer por falta de açúcar, isso acontece principalmente em quem é diabético. Se for esse o caso, consuma alimentos com açúcar de rápida absorção, como balas ou frutas.



Fonte: http://www.portalemforma.com.br/performance-esportiva/como-prevenir-as-caibras/17696

segunda-feira, 18 de junho de 2012

EQUILÍBRIO POSTURAL


Quando sentimos tontura há um desequilíbrio do nosso corpo e esse sintoma é um dos mais freqüentes em todo o mundo e são de origem labiríntica em 85% dos casos. Mais raramente, as tonturas podem ser de origem visual, neurológica ou psíquica.


A Vertigem é um tipo particular de tontura, caracterizando-se por um sensação de rotação.

A Labirintite é uma enfermidade de rara ocorrência, caracterizada por uma infecção ou inflamação no labirinto. O termo é utilizado de forma equivocada para designar todas as doenças do labirinto.
Existem dezenas de doenças e/ou distúrbios labirínticos e cada uma delas tem características próprias que exigem formas especiais de tratamento.



E como isso ocorre?

A maioria das pessoas utilizam a palavra tontura para descrever a sua perturbação do equilíbrio corporal. Outras descrevem essa perturbação como atordoamento, sensação de “cabeça leve”, entontecimento, estonteamento, impressão de queda, instabilidade, sensação de flutuação, de estar caminhando em cima de um colchão, tonteira ou, ainda, zonzeira.

A vertigem é o tipo mais freqüente de tontura. O paciente sente-se girando no meio ambiente ou o ambiente gira a sua volta.

As crises mais fortes de tontura podem ser acompanhadas de náuses, vômitos, suor, palidez e sensação de desmaio. Muitos pacientes com tontura também podem referir outros sintomas como ruídos no ouvido ou na cabeça (zumbido), diminuição da audição, dificuldade para entender, desconforto a sons mais intensos, perda de memória, dificuldade de concentração, fadiga física e mental. Isso é devido às inter relações entre o sistema do equilíbrio com a audição e outras funções do sistema nervoso central.

Onde encontro o labirinto?

A Cóclea (semelhante a um caracol), que é responsável pela nossa audição.

O Vestíbulo (a parte central do labirinto) que juntamente com os  três canais semicirculares, respondem ao nosso equilíbrio corporal


Fonte: http://tontura.com.br/?menu_id=4&id=107

Porque sentimos tontura?

Antes precisamos saber que o equilíbrio corporal depende de três sistemas:

Sistema visual: que é diretamente controlado pelo cérebro e nos auxilia a observar alvos visuais, informando a respeito do ambiente que estamos.

Sistema Proprioceptivo: transmitindo as informações dos músculos e articulações para o cérebro e definindo o posicionamento do nosso corpo no espaço.

Sistema Vestibular (que é o labirinto): informa ao cérebro todos os nossos movimentos e nos permite fixar e olhar os objetos durante o deslocamento do corpo.

Quando o cérebro não recebe informações de um ou mais sistemas, acaba ocorrendo a desorientação corporal e a tontura.

A manutenção do equilíbrio corporal é uma função extremamente complexa e envolve diversos órgãos e sistemas.Os principais sensores do sistema do equilíbrio estão no labirinto, nos olhos, na pele e nos músculos e articulações.

O labirinto informa sobre a direção dos movimentos da cabeça e do corpo (para cima, para baixo, de um lado para o outro, para frente, para trás e rotações). Os olhos informam sobre a posição do corpo no espaço, a pele informa sobre qual parte do corpo que está em contato com uma superfície e os músculos e articulações (sistema proprioceptivo) informam sobre os movimentos e quais as partes do corpo que estão envolvidas com eles.
Fonte: Internet
O sistema labiríntico é a central de informações, que recolhe os impulsos de todos os sensores eo sistema nervoso central as recebe para serem analisadas. As informações recebidas devem ser coerentes. A chegada de informações conflitantes pode resultar em tontura e enjôo até que o sistema se habitue a esta nova realidade.

Para saber se você tem labirintite o paciente deve consultar-se com um médico que valorize sua queixa, pesquisando em sua história clínica qual ou quais as causas que possam estar colaborando para o desenvolvimento do quadro.


Fonte: http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?542



quinta-feira, 14 de junho de 2012

Equilíbrio, Força e Resistência

Fonte: Internet
Método que se deu inicio no Brasil no ano de 1991, o Pilates se tornou popular, estando presente, hoje em dia, em boa parte das cidades, porém, há uma visão distorcida do que seja o método. "Muita gente pensa que o pilates é indicado somente para a terceira idade, que ele somente alonga, que somente algumas pessoas podem praticar a técnica. Muito pelo contrário, o Pilates pode ser feito por todas as 
idades, fortalecendo e alongando os músculos, ganhando força e resistência, equilíbrio e coordenação motora, alinhamento postural e consciência corporal, é isso que o Pilates oferece. 

"No estúdio onde trabalho, atendo homens e mulheres que  buscam um corpo definido e tonificado, conseguindo assim com o Pilates ", segundo a  Fisioterapeuta e Instrutora de Pilates Amanda Salmazo Caetano. 

Com exercícios da ginástica, da dança, da yoga e das artes marciais e com o uso de acessórios, bolas, faixas  elásticas e outros equipamentos desenvolvidos com exclusividade para essa prática, o pilates trabalha força, resistência, flexibilidade e equilíbrio. Todo o peso externo imposto ao corpo do aluno é obtido pelo auxílio de molas de várias resistências, diferente dos aparelhos utilizados na musculação, em que esta sobrecarga se dá, principalmente, por barras de ferro.

Uma aula de pilates é completa, a primeira atividade é o aquecimento, com foco na respiração e no alongamento, com bastante atenção dedicada à região do diafragma. Em seguida, são realizados exercícios de mobilidade das articulações, principalmente da coluna. Na sequência é trabalhada a força de diversas regiões do corpo, como pernas, braços, abdômen e lombar. "Eu sempre dedico ainda uma parte ao equilíbrio e coordenação motora, pois todos nós precisamos desse tipo de atividade para melhorar a qualidade de vida", conta a especialista. 
Fonte: Internet

O Pilates também contribui com o emagrecimento, já que proporciona uma perda de até 350 calorias por hora. Mas não é como nos exercícios aeróbicos, que têm relação direta com perda de peso. Durante uma hora/aula consegue ganhar um fortalecimento muscular, consequentemente seu metabolismo acelera, o que causa o gasto calórico.

A técnica pode ser realizada por adultos, idosos, gestantes tanto antes quanto depois do parto e crianças a partir dos 8 anos de idade, desde que não haja restrições médicas. Além de ser uma opção de exercício físico, pode também ser utilizado na reabilitação de pacientes pós-cirúrgicos com dor aguda e sequelas neurológicas decorrentes de acidentes vasculares cerebrais, Parkinson e distrofias musculares, entre outras doenças. Ele também ajuda a prevenir a má postura, tendinite, fibromialgia, doenças reumáticas e ortopédicas, falta de disposição e ansiedade. 
Fonte: Internet

É uma modalidade que pede roupas confortáveis e pés descalços, pode ser praticada diariamente. 
O mínimo recomendado para que os resultados sejam sentidos é duas vezes por semana. 

"Procure sempre um profissional competente e sinta a diferença que este método proporcionará para o seu corpo e sua mente" diz Amanda S.S.C.






Fonte: 

terça-feira, 12 de junho de 2012


O QUE É HIPERLORDOSE ?


É uma alteração postural que consiste em um aumento excessivo da(s) convexidade(s) da coluna vertebral normal, fisiológica. Elas podem ser encontradas tanto nas vértebras cervicais quanto nas lombares, apresentando com isto sintomas diferentes.



Fonte: Internet

A hiperlordose lombar é atribuída por uma retração muscular que podem ser causadas ao longo dos anos alterações ósseas (osteoartroses podendo haver osteófitos, popularmente conhecidos como "bicos de papagaio"), articulares (podendo envolver a coluna, quadril, joelhos, pés...) e também a nível dos núcleos pulposos (protusões discais ou hérnias de disco).

Através do Pilates é possível alongar e fortalecer as cadeias musculares responsáveis por estas alterações posturais e suas respectivas sintomatologias como, por exemplo, sensação de formigamento nos pés, dores ciáticas (lombociatalgia), lombalgias, dores musculares na coluna entre outros sintomas.

Alguns exemplos de exercícios de Pilates:


Fortalecer períneo, glúteo máximo, adutores e mobilização de coluna




Alongamento paravertebrais




Alongamento lombar




Alongamento isquiotibiais e gastrocnêmio


Rolling like a ball
Fortalecer reto abdominal, oblíquo externo e mobilização de coluna



Fonte: http://trabalhandocompilates.blogspot.com.br/2011/06/lordoses-hiperlordoses-cifoses.html
          http://www.colunasaudavel.com.br/conheca/hiperlordose.htm
          




segunda-feira, 11 de junho de 2012

CORPO EM FORMA SEM MUSCULAÇÃO


Barriga sequinha, passando por músculos fortes, firmes e alongados,perfeita postura corporal, articulações mais saudáveis, melhor controle respiratório e aumento da tolerância ao estresse. 

Fonte: http://sarasuane.blogspot.com.br/
              


Uau! Não é atoa que o Pilates está conquistando mais adeptos a cada dia.



Expire pelo nariz e solte todo o ar pela boca semi aberta, sentindo seu abdômen encolher ao máximo - como se o umbigo fosse colar nas costas - e as costelas fechando em direção ao centro do corpo, repare que a sua barriga fica retinha e a cintura afina. Pena que dure só até a próxima respiração! Você pode, porém, preservar esse momento mágico para sempre ao praticar o Pilates, porém é necessário ficar sempre atento aos movimentos respiratórios e a postura, controlando o corpo, você irá conquistar uma postura alinhada e bem distribuída com a respiração adequada tudo entrará no eixo e você sentirá seu corpo mais esbelto e bonito."Os corpos treinados pelo método são fortes, alongados, flexíveis e saudáveis, sendo tonificados e alongados ao mesmo tempo, de dentro para fora, mas dentro do limite de cada praticante".

"A postura melhora muito e os movimentos se tornam elegantes", garante Alice Becker (Instrutora e proprietária do Physio Pilates, estúdio em Salvador - BA).

Para quem não gosta do ambiente agitado das academias, com poucos profissionais para prestar atenção em todos os alunos,o Pilates é ideal, pois permite um corpo malhado sem puxar ferro, com poucos alunos por hora, sendo uma aula personalizada, dedicada à cada aluno individualmente deixando sua silhueta nova em três meses, dependendo de cada aluno.

Passamos a conhecer melhor o corpo e seus limites, conseguindo desenvolver um autocontrole de seus movimentos, ganhando mais condicionamento para o seu dia a dia.

Tanto nos aparelhos quanto no solo, o Pilates é uma ginástica livre de impacto e que respeita a individualidade. Os aparelhos ajudam a posicionar os alunos iniciantes e, ao mesmo tempo, para desafiar os experientes. No solo, os exercícios exigem ainda mais do praticante, que tem de controlar o seu próprio corpo, porém, pode ser facilitado com o uso de equipamentos como bolas e elásticos.

Por dar ênfase à correção postural e ao bom alinhamento das articulações, o método é indicado também para o tratamento de lesões na coluna, joelhos e ombros, entre outras.

A base do método é o centro de força, composto principalmente pelos músculos do abdômen, região lombar, quadris e glúteos. O centro de força permanece contraído, dando sustentação para movimentação solta, fluida, das pernas e braços. Precisamos controlar o centro de força durante toda a aula, pois é ele que mantém estável a coluna vertebral, evitando lesões. Para fazer os movimentos, a aluna tem que estar sempre atenta, concentrada.
Fonte: http://www.revistapilates.com.br/


Com o treinamento, o cérebro registra as informações e a postura exigida para os exercícios é assimilada automaticamente no dia-a-dia. A barriga fica lisinha e a cintura afinada para o resto da vida, o posicionamento correto da coluna protege de lesões e dores.

Joseph Pilates, estudou técnicas orientais como a ioga para desenvolver seu método,e descobriu que o centro de força controla não só os movimentos do corpo como também as emoções. O método interfere no bem-estar e ajuda a combater o estresse pois trabalha o controle da respiração, fundamental para manter a postura durante os exercícios, além de acalmar a mente e a ansiedade.
Não é à toa que o Pilates virou mania.


Fonte: http://www.cintia.marski.org/metodo/artigos/28-sarado
          
          

domingo, 10 de junho de 2012

PILATES PARA FUTURAS MAMÃES

O método Pilates é seguro e poder ser praticado durante a gestação. Promove conforto à gravidez e ao parto com foco na estabilidade da musculatura postural ( reduzindo o estresse da coluna, prevenindo dores lombares e tensão nos ombros e pescoço) e do assoalho pélvico ( melhora da capacidade de contração e relaxamento na hora da expulsão do bebê) e no fortalecimento e alongamento suave dos músculos.

Fonte: Internet

Benefícios:


  • Alinhamento postural;
  • Redução das dores nas costas;
  • Melhora intestinal;
  • Estimulação do sistema circulatório e oxigenação do sangue;
  • Aumento da flexibilidade, tônus e força muscular;
  • Alívio das tensões, estresse e relaxamento;
  • Ganho de equilíbrio e concentração;
  • Aumento da resistência física e mental;
  • Melhora da coordenação motora;
  • Maior mobilidade das articulações;
  • Conscientização corporal e treino de respiração.
As aulas possuem 1 hora e são realizadas no solo com acessórios ( bola de vários tamanhos, elásticos, rolo, bastões, halteres, magic circle) e em equipamentos com molas para facilitar os movimentos. 

Podem ser individuais, em dupla ou em grupos com até 4 pessoas, dependendo do tamanho do estúdio.

Venha fazer uma aula experimental conosco!



Fonte: http://www.gruposamauma.com.br/site1/atendimentos/pilates/pilates-para-gestante
          http://www.renataolah.com.br/2011/01/10-exercicios-de-pilates-para-gravidas.html

quarta-feira, 6 de junho de 2012

PILATES PARA GESTANTES



Fonte: Internet
Um dos exercícios físicos mais indicados pelos médicos atualmente para as gestantes é o Método Pilates, pois é uma atividade física de baixo impacto e ótimo para auxiliar no fortalecimento dos músculos centrais do corpo. Se o abdômen, as costas e o assoalho pélvico estão tonificados, eles suportarão com mais conforto e resistência o período de gestação e a hora do parto.

É sempre importante lembrar que antes de iniciar qualquer atividade física, a mãe procure por orientação médica. Após o 4º mês de gestação pode ser dar início as atividade de Pilates, procurando um instrutor que possa lhe dar total atenção durante a prática dos exercícios.

A capacidade de adaptação dos exercícios também é um fator importante que torna o Pilates a atividade física predileta das grávidas. Além disso, ajuda também as futuras mamães a recuperar a forma física que tinham antes da gravidez. 

                           Confira como o Pilates atua em cada período da gestação:


Durante os três primeiros meses de gestação as mudanças hormonais podem fazer com a mulher se sinta cansada e com náusea. Porém, exercícios leves podem ser feitos e, muitas vezes, podem realmente melhorar o corpo fazendo com que se sinta mais disposta física e mentalmente.

O segundo trimestre é, para a maioria das mulheres, a parte mais fácil da gravidez. Embora o corpo esteja mudando e se expandindo, os níveis de energia são geralmente elevados, e é aí que devemos aumentar os níveis dos exercícios, para proporcionar todas as vantagens do treinamento para os meses seguintes.

No terceiro trimestre, as gestantes tendem a se sentir mais pesadas e com uma grande sensação de desconforto nas costas pois os hormônios começam a se projetar para afrouxar as articulações do quadril. O peso do bebê pode modificar a noção de equilíbrio, as pernas podem ficar inchadas e varizes podem se desenvolver. O Pilates ajuda a todas estas condições associadas à gravidez, reforçando os músculos centrais que, por sua vez, levam à melhora da postura e da circulação sanguínea.

A melhora no tônus muscular e na circulação, obtida através da prática do Pilates também será de grande valor durante o trabalho de parto. Uma circulação melhorada permite uma maior oferta de oxigênio para o útero e torna o parto menos sofrido para o bebê. E, claro, as técnicas de respiração utilizadas no Pilates podem ajudar com o controle da respiração durante o parto.


Fonte: matéria da gnt


Fonte: http://www.clifisio.com 
   Por www.revistapilates.com.br

terça-feira, 5 de junho de 2012

CUIDADOS COM A PELE NO INVERNO

Aquele banho quente e interminável é sempre muito bom no inverno, relaxa a mente e o corpo, mas temos que tomar alguns cuidados para não ressecar a pele e aumentar a oleosidade do couro cabeludo. 

Durante o banho, preste atenção na temperatura da água, ela deve ser morna e não se deve demorar muito no banho. Aquele enrugamento normal que acontece na pele quando ficamos muito tempo na água indica que sua pele está desidratada. Por isso, nada de transformar seu banho em uma sauna quente, com todo aquele vapor e que demora horas. 

O rosto é a região do corpo que mais sofre com os efeitos do frio, por isso não caia na tentação da água quente para lavar. Para o rosto, use sempre água fria. O uso de buchas ou esponjas também não é indicado para essa área tão sensível. O ideal é usar uma loção ou gel de limpeza, com ação mais profunda.

No inverno, a produção de suor diminui e o corpo deixa de contar com esta alternativa de hidratação, sendo fundamental usar hidratantes e o protetor solar mesmo no inverno é necessário. De preferência, aposte em hidratantes para o banho 
e/ou óleos trifásicos. 

Os lábios também sofrem com a ação do frio e podem rachar e até criar feridas. Não esqueça do protetor labial. Limpe sempre o rosto antes de dormir para retirar as impurezas acumuladas durante o dia e desobstruir os poros. A pele vai respirar melhor e estar preparada para a aplicação do hidratante.

O frio, o vento e a baixa umidade podem provocar irritações e descamações, além de doenças na pele, como dermatite atópica e dermatite seborréica, quando a pele fica seca e bem áspera. "Muitas pessoas aplicam óleo hidratante no local acreditando que o problema será solucionado, mas isso só agrava o quadro, tratado com aplicação de produtos anti-inflamatórios". Nesses casos, é fundamental procurar um dermatologista.


Por fim, é sempre bom lembrar que precisamos tomar dois litros de água diariamente, pois é fundamental para o nosso organismo e consequentemente para nossa pele, faça frio ou calor.



Fonte: Terra

segunda-feira, 4 de junho de 2012

domingo, 3 de junho de 2012

Pilates para Surfistas


Imagem: internet

Os desvios na coluna causam muitas dores e limitações. As alterações no alinhamento da coluna são consideradas posturas viciosas e aparecem junto a movimentos cotidianos como sentar, deitar, agachar…A maior parte dos desvios ocorrem na região lombar, onde há maior mobilidade e suporte de maior peso. A reeducação postural, associada à atividade física regular, torna-se importante para a prevenção e correção dessas alterações.

Uma boa postura é fundamental para o desempenho nas atividades de vida diária e na prática de esportes, além de prevenir problemas músculo-esqueléticos.

Dores na região lombar são uma das queixas mais comuns entre os surfistas. De cada 100 surfistas, 30 sofrem de dores na coluna cervical e lombar. As principais causas relatadas são a posição durante a remada (onde o praticante deve manter-se por muito tempo em uma posição que contrai e força a região lombar), manobras explosivas com repetidas rotações e compressão da coluna e o “joelhinho”.
A maneira mais indicada para prevenir os desvios na coluna é a prática de atividades físicas, com exercícios que fortalecem a musculatura abdominal, musculatura paravertebrais, glúteos e pélvicos trocanterianos. Assim, é possível evitar encurtamentos musculares e lesões, melhorando o rendimento esportivo.

Por isso, encontramos um número cada vez maior de surfistas que recorrem ao Pilates para tratar as dores nas costas e se beneficiar das outras vantagens que o método pode oferecer – Pilates trabalha com o equilíbrio e a flexibilidade, fortalecendo a coluna, braços e pernas, elementos essenciais para a boa prática do surf.

Em todos os esportes com prancha, em geral, o Pilates pode trazer muitos benefícios, dentre eles, o aumento da coordenação neuromuscular, que é um trabalho mais funcional e específico para o movimento deste tipo de esporte.

No Kite-Surf, o Wakeboard e até mesmo o Skate, o Pilates trabalha a tonificação muscular e melhora a concentração isométrica no momento em que está em pé na prancha e na execução das manobras. Assim, as articulações serão capazes de suportar uma carga maior bem como a coluna cervical e a lombar.

Fonte: http://www.avisoesporte.com.br

sábado, 2 de junho de 2012

SARVANGASANA OU POSTURA DA VELA



BENEFÍCIOS
  • Traz profundo equilíbrio anterior
  • Mantêm o equilíbrio da tireóide. Essa glândula é uma das responsáveis pelo estado geral da saúde do indivíduo.
  • Traz alívio para as pessoas que sofrem de falta de ar, asma, bronquite e problemas de garganta, pois o sangue circula pelo queixo e peito.
  • Relaxa o sistema nervoso
  • Estimula os rins 
  • Melhora digestão.




sexta-feira, 1 de junho de 2012

Pilates: Estabilização Pélvica e Escapular

Independente dos objetivos que o seu corpo precise, todos os movimentos de uma aula de Pilates incluem a Estabilização da pelve e das escápulas. E qual seria a importância dessa estabilização? 
Para garantir que o nosso corpo esteja o mais natural e confortável possível, livre de tensões durante toda a execução dos movimentos, temos que manter o alinhamento postural com a estabilização das cinturas pélvica e escapular. Seu instrutor saberá te conduzir da melhor maneira para que você tenha um movimento eficiente e seguro. 

                                                Fonte: http://lsstudiocarioca.blogspot.com.br/
                                          
O alinhamento inferior de seu corpo será feito de acordo com sua base de suporte onde a pelve não poderá estar rodada e nem inclinada, se isso ocorrer você terá desconfortos e tensões musculares, principalmente na coluna e quadril. É necessário uma atenção maior nos músculos do CORE ( assoalho pélvico, abdômen, músculos multífidos que ficam na coluna) ativando-os antes de qualquer exercício.

No caso das escápulas, o posicionamento correto é tão importante quanto ativar o abdômen antes do exercício, principalmente porque as escápulas são ossos móveis pelo fato de não ter nenhuma inserção óssea como a caixa torácica e a coluna vertebral.

Cada aluno terá seu próprio alinhamento corporal, prestando muita atenção na ativação dos músculos, da região superior das costas e pescoço, não mantendo esse controle da musculatura você sentirá desconfortos e tensões nessa região. 

Se houver rigidez na musculatura antes do inicio dos exercícios, haverá muito estresse muscular assim que o movimento começar, por isso não confunda contração com tensão muscular e nem controle corporal com relaxamento, crie sua consciência corporal ideal para  as sua aulas!


Fonte: www.tudosobrepilates.com.br