segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Pilates e seus aliados - Walker, Hidro e YogaLates


Como aconteceu com a ginástica aeróbica na década de 70, o Pilates conquistou seu espaço no mundo fitness e tem sido indicado por médicos em hospitais para auxiliar na reabilitação de pacientes e no tratamento de males como o câncer, AVC e doenças neurológicas. Muitos são os motivos para a prática, desde a busca pelo corpo perfeito até a prevenção ou recuperação no caso de dores e lesões. Procurado por pessoas de todas as idades, a técnica do Pilates é considerada completa, uma vez que ajuda a manter o corpo saudável e melhora a concentração, a memória e o controle das emoções.

Com a popularização da prática e a explosão de estúdios nos últimos anos, instrutores buscam se diferenciar cada vez mais e criam novas formas de execução. Além da prática no solo e nos aparelhos, hoje é possível encontrar outras três modalidades - Walker, Hidro e YogaLates – que aliam características da caminhada, hidroginástica e yoga ao exercício do Pilates.

Pilates Walker 

O Pilates Walker pode ser realizado sobre a esteira ou ao ar livre e tem os mesmos benefícios cardiovasculares de uma caminhada convencional, apresentando uma maior queima de calorias e potencialização do efeito do Pilates. A atividade utiliza a essência do controle da mente sobre os músculos: com a concentração no ato de caminhar, o peso corporal se distribui melhor e passa a exigir o trabalho de músculos que antes não faziam parte da caminhada – o que provoca um maior gasto calórico. O Pilates Walker também deixa braços e abdômen mais definidos, já que são acionados através de exercícios característicos do Pilates.

Hidro Pilates
O treino do Hidro Pilates fortalece e alonga músculos com movimentos de fácil execução. Como a água oferece resistência, eles são mais exigidos do que na prática no solo. Os exercícios realizados na piscina também acionam o abdômen, princípio do Pilates mantido pela modalidade. A atividade promove o ganho de flexibilidade, uma postura mais organizada e uma maior consciência corporal.

YogaLates
O YogaLates é uma combinação de Yoga e Pilates. As aulas focam no fortalecimento dos músculos através de movimentos controlados com foco em flexibilidade, que ora são segurados, ora fluem para aumentar a frequência cardíaca. A modalidade trabalha todos os músculos do corpo utilizando o próprio peso corporal, uma faixa ou, por vezes, um pequeno peso. É uma combinação do trabalho do Pilates e a força e flexibilidade da Yoga.


fonte: revistapilates.com.br
         http://www.anjosnoticias.com.br/shownoticia.php?act=5045
         

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Princípios do Pilates com o esqueleto


Vídeo explicativo da Silvia Gomes Professora de Educação Física trabalha com Pilates desde 98. Atualmente ministra cursos de aprofundamento.



Fonte: http://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&v=WA4QzgbNrmA&NR=1

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Pilates para dentistas


A odontologia é uma profissão que expõe o cirurgião dentista a longos períodos de estresse físico e psíquico resultando em dores e possíveis patologias osteomusculares ( DORT - Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). Estudos classificam os profissionais de odontologia entre os que mais se afastam do trabalho por incapacidade temporária ou permanente, sendo cerca de 30% das causas de abandono prematuro da profissão. 

Existem fatores que contribuem para esse fato: falta de intervalos entre atendimentos, falta de alongamentos e repousos, longa jornada de trabalho, a pressão sobre o profissional em seu ambiente de trabalho, falta de exercícios físicos, movimentos repetitivos, uso do mesmo grupo muscular para manter a posição de trabalho e principalmente posturas inadequadas para a execução das tarefas. As regiões mais acometidas pelo DORT em cirurgiões dentistas são: pescoço, punhos, mãos, ombros e região da coluna cervical e lombar.

O método Pilates tem sido utilizado tanto como recurso fisioterapêutico quanto como condicionamento e é muito procurado por muitos profissionais da área da odontologia para a manutenção da boa postura, tratamento e prevenção de lesões. A incorporação do método nos exercícios de solo e aparelhos permite que o praticante tenha um melhor padrão postural; aumente a flexibilidade e força de forma global; potencialize a coordenação motora e consciência corporal.

Fonte: Internet




Fonte: Flexus pilates

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Abdominal isométrico / prancha

Fonte: Internet

Força
O exercício de prancha ajuda a fortalecer a parte central do corpo. Pranchas também fortalecem os músculos do núcleo interno que suportam as articulações. Os músculos reto abdominal e transverso do abdômen que formam o exterior e interior da musculatura abdominal, respectivamente, são os que sustentam os exercícios de prancha, principalmente. Os oblíquos abdominais também estabilizam a posição da prancha isométrica. Os estabilizadores da parte superior do corpo incluem os músculos peitorais e serrátil. Os estabilizadores da parte inferior do corpo são os quadríceps, sartório e tensor da fáscia lata.

Flexibilidade
Exercícios de prancha ajudam a aumentar a flexibilidade dos grupos musculares da parte posterior de todo o seu corpo. Sua cintura escapular se expande alongando vários músculos ao redor do seu ombro, clavícula e escápulas. Ao pressionar a frente das coxas para cima e alongar as pernas o máximo possível, você alonga os tendões da parte de trás das coxas. Exercícios de prancha também esticam os arcos de seus pés, com a superextensão dos dedos dos pés, para suportar seu peso.

Estético
Exercícios de prancha trazem benefícios estéticos que podem melhorar sua aparência, melhorando a postura. Exercícios de prancha ativam os músculos do CORE, incluindo os músculos transversais e iliopsoas, que estabilizam a coluna e quadris. Exercícios de prancha ajudam a prevenir ou reverter deficiências posturais, incluindo lordose e inclinação pélvica posterior. 

Mental
Exercícios de prancha podem fornecer benefícios mentais que melhoram seu humor. Exercícios de prancha alongam músculos que endurecem ao longo do dia e contribuem para o surgimento do estresse. A posição de ficar sentado por muitas horas em sua mesa de trabalho, com as pernas dobradas, pode pressionar os músculos de trás das coxas. Essa tensão também se desenvolve na cintura escapular, pois os seus ombros tendem a cair para a frente. Exercícios de prancha auxiliam na redução do estresse, pois as pranchas podem ajudar a acalmar o seu cérebro. Exercícios de prancha também pode ajudar a suprimir a ansiedade. Os sintomas da depressão podem melhorar se você realizar exercícios de prancha.

Fonte: http://www.aasufscacademia.com/